Produtos

BENLYSTA - 120 MG PO LIOF INJ CT FA VD INC

BENLYSTA - 120 MG PO LIOF INJ CT FA VD INC

Laboratório: Glaxosmithkline

R$ 1.157,00

Principio Ativo: BELIMUMABE

Apresentacao: 1 frasco ampola

Descrição


Modelo de texto de bula – Paciente Benlysta 1 I – IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Benlysta® belimumabe APRESENTAÇÃO Pó liofilizado para solução para infusão intravenosa. Benlysta®é apresentado em embalagem com 1 frasco-ampola com 120 mg ou 400 mg de belimumabe (80 mg/mL após a reconstituição). USO INTRAVENOSO. USO ADULTO. COMPOSIÇÃO Cada frasco ampola de 120 mg contém: belimumabe..............................................120 mg excipientes*..............................................q.s.p para 1 frasco-ampola Cada frasco ampola de 400 mg contém: belimumabe..............................................400 mg excipientes*..............................................q.s.p para 1 frasco-ampola *Excipientes: ácido cítrico monoidratado, citrato de sódio diidratado, sacarose, polissorbato 80.


 


II – INFORMAÇÕES AO PACIENTE


 


1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO? Benlysta® é indicado como terapia adjuvante em pacientes adultos com lúpus eritematoso sistêmico (LES) ativo, que apresentam alto grau de atividade da doença (ex: anti-DNA positivo e baixo complemento) e que estejam em uso de tratamento padrão para LES, incluindo corticosteroides, antimaláricos, AINEs ou outros imunossupressores. A eficácia de Benlysta® não foi avaliada em pacientes com nefrite lúpica ativa grave nem com lúpus ativo grave do sistema nervoso central.


 


2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA? Benlysta® contém belimumabe, que pertence a um grupo de medicamentos chamados anticorpos monoclonais. O lúpus é uma doença autoimune, um grupo de doenças nas quais as células de defesa agridem as próprias células e orgãos do corpo humano. As pessoas que têm lúpus apresentam com frequência um grupo de glóbulos brancos, chamados células B, com uma atividade alterada. Essas células produzem anticorpos que podem danificar as células normais (auto anticorpos). O BLyS é uma proteína que estimula as células B a produzirem anticorpos. Benlysta® ajuda a regular as células B ligando-se à proteína BLyS. Havendo esta ligação, há uma redução na produção de anticorpos e no caso de pacientes com lúpus, redução na produção dos auto anticorpos que agridem as próprias células e orgãos. Você receberá Benlysta® em conjunto com seu tratamento usual do lúpus.


 


3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Benlysta® não deve ser utilizado caso você tenha apresentado uma forte reação alérgica (anafilaxia) após o seu uso.


 


4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO? - Caso tenha uma infecção de longa duração ou se frequentemente apresenta infecções seu médico decidirá se você pode tomar Benlysta®. - Caso você planeje se vacinar ou tenha sido vacinado (a) recentemente (nos últimos 30 dias) seu médico decidirá se você pode tomar Benlysta®. Certos tipos de vacinas não devem ser dadas antes ou durante o tratamento com Benlysta®. O médico decidirá caso você precise tomar uma vacina. - Informe ao seu médico se você apresentar alguma infeção durante o tratamento com Benlysta®. Modelo de texto de bula – Paciente Benlysta 2 - Informe ao seu médico se você apresentar sintomas relacionados à depressão, pensamentos suicidas ou outras alterações de humor durante ou se já apresentou esses sintomas antes do uso de Benlysta®. - Informe ao seu médico se você for alérgico a outros medicamentos. - Informe ao seu médico se você teve câncer. Leucoencefalopatia Multifocal Progressiva (LMP) A Leucoencefalopatia Multifocal Progressiva (LMP) é uma condição cerebral grave e de risco à vida. A chance de desenvolver LMP pode ser maior se estiver em tratamento com medicamentos imunossupressores (que debilitam o sistema imunológico), incluindo Benlysta®. Informe o seu médico imediatamente se você apresentar perda de memória, dificuldade em elaborar pensamentos, falar ou andar, perda de visão, ou problemas similares que se tenham se prolongado por vários dias. Se você já apresentava esses sintomas antes do tratamento com Benlysta®, informe o seu médico imediatamente sobre quaisquer alterações nestes. Seu médido poderá encaminhá-lo a um especialista e, se julgar necessário, solicitar a interrupção da terapia imunossupressora, incluindo Benlysta®. Gravidez e lactação Comunique a seu médico caso esteja grávida, acredite estar grávida ou esteja planejando engravidar. Ele decidirá se você pode tomar Benlysta®. Use um método confiável de anticoncepção enquanto estiver sob tratamento com Benlysta® e durante 4 meses após a última dose. Se você ficar grávida durante o tratamento com Benlysta®, informe seu médico. Avise seu médico caso esteja amamentando. É provável que Benlysta® possa passar para o leite materno. O seu médico irá avaliar se você deverá interromper o uso de Benlysta® caso esteja amamentando ou se você deve parar de amamentar. Este medicamento não deve ser usada por mulheres grávidas, ou que estejam amamentando, sem orientação médica. Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas Nào é conhecido o efeito de Benlysta® na capacidade de dirigir ou operar máquinas. Atenção diabéticos: este medicamento contém SACAROSE. Interações medicamentosas Avise seu médico caso esteja tomando outros medicamentos, tenha tomado algum recentemente ou começado a tomar alguma medicação nova. Isso inclui medicamentos vendidos sem prescrição médica. Informe seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde.


 


5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO? Cuidados de armazenamento Armazenar entre 2 °C e 8 °C. Não congelar. Proteger da luz. Armazenar na embalagem original até o uso. Solução reconstituída: Depois da reconstituição com água para injeção e da diluição em solução salina normal 0.9%, o produto p Modelo de texto de bula – Paciente Benlysta 3 Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.


 


6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Modo de uso Um profissional de saúde habilitado (médico ou enfermeiro) administrará Benlysta® a você por uma veia (via intravenosa) na forma de gotejamento (infusão). Em geral, essa infusão requer 1 hora para ser completamente administrada. Administração de medicamento antes da infusão Se você já teve reações alérgicas a outros medicamentos ou injeções, seu médico pode indicar alguma medicação que ajude a reduzir as reações à infusão antes que você receba Benlysta®. Ele pode decidir-se por um tipo de medicamento chamado antihistamínico (anti-alérgico) e por outro para evitar febre (anti-pirético). Você será monitorado de perto e, caso tenha alguma reação, será imediatamente tratado. Posologia O médico decidirá sobre a dose correta de Benlysta® conforme seu peso corporal. A dose comum é 10 mg para cada quilograma (kg) de peso corporal. Normalmente, você recebe Benlysta® no primeiro dia de tratamento e 14 e 28 dias depois. Em seguida, Benlysta® é administrado, de modo geral, uma vez a cada 4 semanas. Benlysta® deve ser administrado por um profissional de saúde preparado para tratar reações de hipersensibilidade incluindo anafilaxia. Os pacientes devem ser monitorados durante e por um período de tempo apropriado após a administração de Benlysta® (ver os itens Advertências e Precauções e Reações Adversas). Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.


 


7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO? Em casos de dúvidas, procure orientação do seu médico. 8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR? Como ocorre com todos os medicamentos, Benlysta® pode causar reações indesejáveis, embora nem todos os indivíduos apresentem essas reações. As reações observadas após a administração de Benlysta® são descritas abaixo. Reações muito comuns (ocorrem em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): infecções bacterianas, como por exemplo: bronquite, cistite, diarreia, náuseas. Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): gastroenterite viral, faringite, nasofaringite, leucopenia, reação de hipersensibilidade* (reações alérgicas), pirexia (febre), reação relacionada à infusão*. Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): reação anafilática (reações alérgicas graves, às vezes com inchaço da face, da boca, edema de glote que pode causar dificuldade de respirar e queda da pressão arterial), angioedema (inchaço da face, dos lábios e da língua), exantema (erupção na pele), urticária (coceira). Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): reações do tipo tardias, reações de hipersensibilidade não agudas. *Reações de hipersensibilidade e reações à infusão Benlysta® pode causar reação à infusão ou uma reação alérgica (hipersensibilidade). Estas reações podem afetar 1 a 10 em cada 100 pessoas e podem ocasionalmente serem graves, podendo levar à morte. É mais provável que estas reações ocorram no primeiro dia de tratamento, mas podem acontecer mais tarde. Se você apresentar algum dos sintomas a seguir de hipersensibilidade ou reação à infusão, procure seu médico imediatamente ou dirija-se ao hospital mais próximo: Modelo de texto de bula – Paciente Benlysta 4

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.